Esporte Paraolímpico é tema de oficina

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 14% da população possui algum tipo de deficiência. Para o aluno de Educação Física Daian Dias, “conhecer esta realidade é imprescindível aos profissionais da nossa área, visando a convivência com portadores de necessidades especiais, proporcionando meios de elevar a qualidade de vida deste grupo populacional”.

O tema inclusão social através do esporte foi abordado na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) por meio de uma oficina de esportes paraolímpicos. A atividade integrou o 1º Ciclo de Formação do Programa Encaminhar: Ação Social (Peac), realizado de 2 a 3 de abril no campus universitário.
“O esporte paraolímpico ganhou notoriedade pelos resultados que o Brasil vem obtendo em competições mundiais. Isso tem ampliado o incentivo a essa prática em todas as esferas de governo, e a Universidade também tem protagonizado essa tendência”, destacou o professor João Danilo Batista de Oliveira (Uefs), ministrante da oficina.
Durante a programação da oficina, os participantes, a maioria estudantes do curso de Educação Física, disputaram uma gincana que teve como tarefas simulações de partidas em algumas modalidades como futebol e basquete para deficientes visuais, goalball e handebol em cadeira de rodas.

Conheça mais sobre o Peac no site http://peacuefs.blogspot.com.br.

Fonte: Blog do Simas