Pioneiro, André Cintra soma pontos para Jogos Paralímpicos de Inverno

Primeiro para-atleta de inverno do Brasil, o snowboarder André Cintra esteve presente na disputa da etapa de Big White (Canadá) da Copa do Mundo de Para-snowboard, que distribuiu vários pontos para os atletas inscritos.

A competição termina neste domingo, mas André já encerrou sua participação no snowboardcross com um bom resultado. Ele conquistou importantes pontos que ajudarão na sua caminhada paralímpica. Pela primeira vez na história o país poderá ter representantes nos Jogos Paralímpicos de Inverno.
No primeiro dia de disputa, na quinta-feira, ele conquistou a 14ª posição dentre os 16 que largaram na quinta-feira pela categoria LL1, para amputados nos membros inferiores abaixo do joelho.
Mesmo assim foi o suficiente para garantir nada menos do que 180 pontos no ranking internacional. André teve o tempo combinado de 4min36seg87. O vencedor foi o neozelândes Carl Murphy, que fez 2min47seg89.
Na sexta-feira o brasileiro não teve tanta sorte. Ele foi desclassificado nas duas primeiras descidas e ficou de fora da classificação. Dessa forma, não somou pontos, que ajudariam ainda mais na busca pela vaga. O norte-americano Evan Strong venceu com 2min43seg31.
No para-snowboardcross cada atleta faz três descidas e somam tempos. Os dois melhores tempos, somados, serão a marca final do atleta. Quem tiver o menor tempo, é o campeão. O vencedor da etapa leva mil pontos no ranking internacional.
André Cintra terá mais uma oportunidade para somar pontos e confirmar a vaga inédita para o Brasil. Em agosto, na temporada do hemisfério sul, ele terá mais uma etapa da Copa do Mundo de para-snowboard, dessa vez na Nova Zelândia. A data-limite do Comitê Paralímpico Internacional é novembro deste ano e os 32 melhores do ranking garantem vaga.
Fonte: Surto Olímpico
Anúncios