Atletas paraolímpicos terão mais apoio em Aracajú

Segundo o Jornal da Cidade,

o vereador Lucas Aribé (PSB) esteve reunido com o secretário da Juventude e do Esporte, Carlos Eloy, na sede da Sejesp, para discutir planos e projetos para o esporte paralímpico de Aracaju.Segundo Lucas Aribé, já passou da hora de um investimento direcionado a esses atletas. “É preciso ter uma atenção com os paratletas, pois foram eles que colocaram o Brasil no 7º lugar nos últimos Jogos Paralímpicos, coisa que os esportes olímpicos não conseguiram fazer até hoje. Fiz uma indicação para que fosse criado um centro esportivo paralímpico, como o que está sendo feito em São Paulo”, destacou o parlamentar.

 

A ideia de valorizar os paratletas foi ressaltada pelo secretário Carlos Eloy, que explicou as ações tomadas pela Sejesp em relação às modalidades e aos próprios atletas. “No Bolsa Atleta, projeto que queremos fortalecer, temos 5% destinados aos paratletas. Sei que podemos aumentar e temos isso como objetivo, mas já garantimos quatro atletas com deficiência recebendo a bolsa. Três recebem a prata, no valor de R$ 800 mensais, e um recebe a bronze, de R$ 400”, explicou Carlos Eloy.

Novos projetos

O vereador destacou algumas ações que podem ser tomadas pela secretaria, como a criação de um calendário de atividades paralímpicas, e ouviu os projetos já encaminhados por Carlos Eloy. “Em reunião com algumas entidades, os representantes sugeriram esse tipo de ação para ajudar na valorização e no desenvolvimento esportivo. Temos muitos bons atletas em Aracaju e em Sergipe, mas eles necessitam de apoio e acredito que o papel da Prefeitura de Aracaju é esse.

Acredito também no bom desempenho dessa área pelo secretário que está à frente, pela equipe montada e pelas propostas do prefeito João Alves Filho”, afirmou.

Como resposta, Carlos Eloy mostrou o projeto para a criação de três Centros de Iniciação Esportiva – Cies – que terão espaço para os esportes paralímpicos. “Vou a Brasília tentar uma reunião para conseguir verba federal para a construção. Será uma parceria entre Prefeitura e Governo Federal, com o objetivo de mudar a cena do esporte em Aracaju. Os atletas de alto rendimento terão um local com estrutura de treinamento e, com isso, ajudaremos na formação de grandes nomes do esporte local. Tenho certeza de que será um marco para o esporte em Aracaju”, pontuou.

Cada CIE terá 7 mil metros quadrados, ginásio para 200 lugares, pista de atletismo, área para arremesso de peso, pista de salto e outras estruturas para esportes olímpicos e paralímpicos.A Sejesp entrará com a doação dos terrenos e o governo federal irá construir os centros. A previsão é de que no final de 2014 a estrutura já esteja em funcionamento.

                                                                                                           Foto: Tirzah Braga/Assessoria

Anúncios