Recoma inicia entrega de 54 áreas de lutas para o judô brasileiro

A Recoma, vencedora da licitação para fornecimento de 54 áreas de lutas para as 27 federações filiadas à Confederação Brasileira de Judô, iniciou nesta semana a entrega do primeiro lote de equipamentos. A partir da logística da empresa, os estados do Nordeste serão os primeiros a receberem. A iniciativa tem o objetivo de formar novos atletas e é o maior investimento já feito na base desse esporte no País.

Cada federação estadual receberá dois kits completos, que contem: tem tatami com 144 metros quadrados, feito pela BSW na Alemanha e importado pela Recoma, duas tevês de plasma para placar eletrônico, um computador e uma câmera para vídeo replay. No total serão 7.776 metros quadrados de tatamis, 108 tevês, 54 câmeras e 54 computadores.

O investimento de R$ 2.871 milhões é o maior pedido individual que a BSW já recebeu. A empresa alemã é representada pela Recoma desde 1996 e é uma das principais fornecedoras de tatamis do mundo.

“Esta iniciativa faz parte do Programa de Apoio às Federações, criado pela Confederação Brasileira de Judô em 2009. Temos a certeza de que este investimento ajudará no desenvolvimento e descentralização da modalidade, foco da nossa gestão”, disse o presidente da Confederação Brasileira de Judô, Paulo Wanderley Teixeira.

O Tatami Olímpico Regupol®, fabricado na Alemanha pela empresa BSW, é aprovado pela Federação Internacional de Judô. O produto já foi usado no Grand Slam do Rio de Janeiro e na Copa do Mundo, em São Paulo, eventos do Circuito Mundial.

“O produto é de alto nível e os judocas aprovaram a qualidade do tatami. Temos a chancela da Federação Internacional de Judô. O piso é feito de um colchão especial para pratica da modalidade e de outras artes marciais”, acrescentou Sérgio Schildt, presidente da Recoma.

Depois dos estados nordestinos, a Recoma programou as entregas por região, até dezembro, na seguinte ordem: centro-oeste, sudeste, sul e norte. “Será também um desafio de logística para nossa empresa fornecer estes kits para o Brasil inteiro num prazo de 90 dias”, explicou Sérgio Schildt.

Processo de fabricação – O tatami é impermeável e lavável, com superfície em desenho especial texturizado. Esse efeito ‘simula’ a palha natural dos antigos tatamis artesanais para boa aderência dos pés na prática desportiva. A base do piso é anti-derrapante (anti-slip).

Fabricado com miolo composto de espuma de alta densidade, o tatami da Recoma tem grânulos reciclados de espuma de poliuretano de 8mm de diâmetro. O miolo de espuma é recoberto com lona de vinil texturizada e ambos passam por um sistema de prensagem ‘à quente’ que funde as duas peças por meio de um exclusivo sistema de adesivo em pó (powder adhesive), de alta precisão que evita o descolamento e enrugamento da capa de vinil.