Leia a entrevista de Daniel Dias ao IPC

Entrevista IPC: Daniel Dias

Em 2007, logo na sua estreia em Jogos Parapanamericanos, o nadador Daniel Dias alcançou o primeiro lugar do pódio em oito oportunidades e mostrou toda sua força em frente ao público brasileiro, no Rio de Janeiro.

Para os Jogos de Guadalajara 2011, em novembro, o objetivo do atleta é aumentar sua coleção de medalhas de ouro.

“A expectativa é a melhor possível. No Rio 2007, conquistei oito ouros e fui desclassificado na disputa dos 200m medley. Desta vez, quero conquistar o ouro das nove provas que eu nadar”, disse Daniel em entrevista exclusiva ao site do IPC.

A fim de alcançar esse resultado, ele está seguindo a mesma estratégia de treinos que usou antes do Mundial de Natação de 2010, na Holanda, quando conquistou oito ouros e estabeleceu cinco novos recordes mundiais. Naquela ocasião, Daniel se preparou em Sierra Nevada, na Espanha ,aproveitando a altitude 2.400m acima do nível do mar.

Este ano, com foco no Parapan, o brasileiro foi a San Luis Potosí, no México, para treinar em uma altitude de 1.900m. Daniel definiu a experiência como “21 dias muito cansativos”.

Os esforços para melhorar seu desempenho tem uma razão maior: a proximidade dos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012.

“Nosso foco é o Parapan, mas estamos aproveitando para testar possibilidades. Se alcançarmos os resultados esperados no México, vamos repetir o treinamento para as Paraolimpíadas de Londres 2012”, adicionou o atleta que conquistou três ouros, três pratas e um bronze na sua estreia em Jogos Paraolímpicos, em Pequim 2008.

Competindo nas classes, S5, SM5 e SB4, Daniel Dias vê dois espanhóis como seus principais adversários em Londres.

“Terei que trabalhar duro nos 50m, nos 100m e nos 200m livre, por causa do Sebastian Rodriguez, que é um grande nadador”, avaliou, se referindo às três provas em que é o atual campeão paraolímpico. Nos 100m peito, o principal adversário é o recordista mundial Ricardo Ten.

Como embaixador dos Jogos Paraolímpicos do Rio 2016, o atleta de 23 anos sabe que sua performance em Londres pode abrir caminho para ele entrar na história quando os Jogos acontecerem no Brasil, daqui a cinco anos.

“Em 2016, estarei disputando minha terceira Paraolimpíada e espero poder me tornar o atleta homem com o maior número de medalhas paraolímpicas da história”, finalizou Daniel Dias.

Para alcançar seu objetivo, o brasileiro vai ter que superar o sueco Jonas Jacobsson, do tiro esportivo, que tem 25 medalhas no currículo e que, em Londres 2012, estará participando de sua décima Paraolimpíada.

Para mais informações sobre os Jogos Parapanamericanos de Guadalajara, visite:www.parapan.guadalajara2011.org.mx/en.

Fonte: IPC

O IPC também já fez entrevista com a atleta Terezinha Guilhermina. Clique aqui para ver.