Mais de 200 atletas lutarão por medalha no Parapan de Guadalajara

A 57 dias dos Jogos Parapanamericanos de Guadalajara, o povo brasileiro já pode começar a torcer pelos atletas que representarão o País no México, nos dias 12 a 20 de novembro. Formados em diversas cidades do País, os competidores brasileiros terão um grande desafio pela frente: repetir o primeiro lugar no quadro geral de medalhas, conquistado na última edição, a do Rio 2007.

Para o presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), Andrew Parsons, a convocação é um momento especial, porque é quando a delegação toma forma.

“Todos passaram um ano árduo de qualificação. Vamos levar a equipe A (principal) nas 13 modalidades, porque queremos repetir o primeiro lugar no quadro geral de medalhas, conquistado no Parapan Rio 2007. Além das disputas por medalhas, teremos a briga por vaga nos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012, em algumas modalidades. Não tenho dúvidas de que temos a delegação mais bem preparada que já enviamos a uma competição internacional”, afirma.

Para levar a delegação brasileira à Guadalajara serão investidos mais de R$ 2 milhões e o país lutará por medalhas no Atletismo, Basquete em cadeira de rodas (fem e masc), Bocha, Ciclismo, Futebol de 5 (para cegos), Goalball feminino e masculino, Halterofilismo, Judô, Natação, Tênis em cadeira de rodas, Tênis de Mesa, Tiro com arco e Vôlei sentado.

A seleção conta com um time forte na busca por medalhas e recordes mundiais. Entre os grandes destaques estão os cegos mais rápidos do mundo, Lucas Prado e Terezinha Guilhermina, e o fundista Odair Santos. Na natação, chamam a atenção o ganhador de 9 medalhas em Pequim, Daniel Dias, e o recordista mundial em quatro provas, André Brasil. O ciclismo levará o catarinense Soelito Ghor, campeão mundial de estrada. Destaque também para a delegação de tênis de mesa que viaja com 30 representantes. O judô terá a presença do tetracampeão paraolímpico Antônio Tenório.

A região sudeste contará com 129 representantes, o sul terá 34 atletas. Vinte e seis treinam no Centro-oeste brasileiro, 37 são do nordeste e 13 da região norte.

delegação parapan

Fonte: CPB