Para-atletas capixabas são recebidos pelo governador como heróis de superação

O governador Renato Casagrande recebeu, no início da tarde desta terça-feira (06), os para-atletas que foram destaque durante as Paraolimpíadas Escolares, disputadas no último mês em São Paulo (SP). O encontro foi no gabinete do governador, no Palácio Anchieta, e contou com as presenças do vice-governador Givaldo Vieira, do secretário de Estado de Esportes e Lazer Vandinho Leite e dos subsecretários da Sesport, Renato Oliveira e Anderson Falcão.

Compareceram ainda treinadores, staffs (guias) e os pais dos para-atletas que ficaram emocionados com a recepção do chefe do executivo capixaba. Os para-atletas conquistaram 28 medalhas para o Espírito Santo durante a competição, que é considerada a maior do mundo na categoria estudantil. Foram oito medalhas de ouro, 12 de prata e outras oito de bronze.

Fotos: Thiago Guimarães/ Secom

 

A delegação capixaba embarcou para a capital paulista com passagens aéreas custeadas pela Sesport. Composta por 48 pessoas entre para-atletas, treinadores, staffs e fisioterapeuta, esta foi a maior delegação que o Espírito Santo já enviou para os jogos.

O resultado foi o 14º lugar no quadro geral de medalhas, em um total de 24 Estados participantes. E a meta para 2012 é terminar a competição nacional entre os dez melhores, segundo o chefe da delegação Leonardo Miglinas.

“Tivemos uma ajuda essencial do Governo do Estado. Esperamos que esse apoio continue e se multiplique nos próximos anos, para que nossas conquistas também se multipliquem. Nós conseguimos ficar com a 14ª colocação na classificação final, mas nossa meta para 2012 é fechar nossa participação entre os dez primeiros”, revelou Leonardo.

O governador Renato Casagrande fez questão de parabenizar cada atleta e leu a relação, com cada conquista. Ele garantiu que são conquistas como essas que fazem o trabalho e o empenho do Governo do Estado valer à pena.

“O esporte como política pública de valor é o nosso objetivo. E iniciativas como estas, como este apoio aos jovens paraolímpicos, faz todo o trabalho do Governo do Estado valer à pena. Ainda mais com tantas medalhas conquistadas por nossos para-atletas, numa competição que é considerada a maior do mundo”, destacou o governador.

Durante a recepção, Casagrande aproveitou para anunciar que o projeto Esporte Pela Paz, oferecido pela Secretaria de Estado de Esportes e Lazer, e que integra as ações do Estado Presente, passará a oferecer atividades também para as pessoas que possuem restrições físicas.

“Queremos dar oportunidade para todos. Pensando nisso, vamos incluir os para-atletas nos núcleos do projeto Esporte Pela Paz. Vocês nos mostraram que podemos dar condições para que outras crianças e adolescentes se tornem campeões”, disse.

O vice-governador Givaldo Vieira enfatizou a oportunidade e lição de vida que cada para-atleta proporcionou com suas conquistas, ou por suas participações nas Paraolimpíadas Escolares.

“Vocês todos estão contribuindo para que outras pessoas, que possuem limitações, possam ter oportunidade, vontade e acesso ao esporte que é uma ferramenta de inclusão social. E são vocês que estão estimulando o nosso governo a continuar oferecendo essas oportunidades, para que a participação nos esportes adaptados aumente”, afirmou Givaldo.

Mateus Costa

 

Em nome dos para-atletas, o jogador de bocha e nadador Mateus Costa agradeceu o apoio do Governo do Estado, que garantiu a presença da maior delegação capixaba nas Paraolimpíadas Escolares. “Isso não serve apenas como uma competição, mas é uma forma de se conhecer os esforços, conquistas, determinação e superação de cada um de nós. Esse apoio foi fundamental, porque temos orgulho de representar o nosso Estado em uma competição tão importante”, destacou.

O secretário Vandinho Leite garantiu que, nos próximos dias, o envolvimento dos para-atletas e profissionais de educação física, que possuem trabalhos direcionados aos esportes adaptados, será intensificado com as ações do Esporte Pela Paz.

“Nosso objetivo é oportunizar esse envolvimento tanto dos para-atletas, como as pessoas que, muitas vezes, não possuem oportunidade de praticar uma modalidade esportiva, e os professores de educação física e treinadores, a participar de nossos projetos como o Esporte Pela Paz. Queremos que outras crianças e adolescentes participem das nossas ações e vamos trabalhar muito para que conquistas como estas se multipliquem”, concluiu.

 

 

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesport