Modelos deficientes físicas ‘desfilam’ pelos corredores da SPFW

Elas fotografam, fazem books e até desfilam na passarela. Caroline Marques e Paola Kloekler não fizeram da deficiência física um obstáculo para realizar o sonho de ser modelo profissional. De cadeira de rodas desde os nove anos após um acidente de carro, Caroline já desfilou vestidos de noiva e fez até trabalhos internacionais. Paola Kloekler, com uma prótese na perna esquerda, é modelo fotográfica há cerca de dois anos e diz mudou a vida após começar a trabalhar na área. “Foi uma vitória. No começo, eu busquei agências para trabalhar e as pessoas diziam que eu tinha o perfil, mas quando víam que eu usava prótese elas diziam ‘não, acho que não tem a ver’. Melhorou demais a minha auto-estima.”

Kica de Castro, dona da agência que leva seu nome, trabalha com 80 modelos, todos com algum tipo de deficiência física – quatro deles têm carreira internacional. “O critério para a escolha varia de acordo com o mercado. A pessoa tem que se cuidar”, diz ela.

Caroline Marques e Paola Klokler nos corredores da Bienal de São Paulo (Foto: Raul Zito/G1)

Paola acha que um dia modelos deficientes desfilarão na São Paulo Fashion Week (SPFW), que acontece até este sábado na Bienal de São Paulo. “Acredito que um dia terão modelos deficientes na SPFW. Hoje em dia já há desfiles próprios para deficientes com roupas para esse tipo de perfil. Mas o legal seria colocar pessoas comuns desfilando com pessoas deficientes, sem essa barreira.”

Fonte:G1