Paraolimpíada muda realidade do esporte para pessoa com deficiência

A programação da I Paraolimpíada do Piauí que vai acontecer de 30 de maio a 10 de junho está fechada e cerca de 400 paratletas treinam para o evento que vai marcar um novo momento do esporte para pessoas com deficiência no Estado do Piauí.

Vôlei, basquete, handebol, tiro esportivo, futebol de salão, tênis de mesa, badminton, natação, atletismo e esportes de exibição com a canoagem vão fazer parte da programação da competição que abrirá uma nova página no esporte piauiense.

Para o coordenador da Paraolimpíada, Edson Araújo, este é o ponto de partida para muita coisa no paradesporto do Estado. “O evento marca um novo momento na vida das pessoas com deficiência, onde havia um déficit, onde nunca se fomentou a prática do esporte, agora há um novo momento onde o esporte vai além da atividade de reabilitação”.

Ele ressaltou que as entidades ligadas às pessoas com deficiência tiveram uma grande receptividade quando souberam da competição. “É uma forma dos atletas destas entidades mostrarem para a sociedade seus talentos esportivos”.

Alexandre Almeida, presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Teresina (Adeft), explicou que a entidade vai participar da paraolimpíada com atletas inscritos nas modalidades tiro ao alvo, natação e badminton.

Ele ressaltou que a competição é uma grande oportunidade: “nós sempre vimos o esporte como uma atividade para as pessoas ditas normais, não havia apoio dos governos, nem dos profissionais de educação física para a prática do esporte da pessoa com deficiência. Mas isso tem mudado. Hoje existe uma prática esportiva para as PCDs e a paraolimpíada é um passo importante para firmar isso. O esporte fortalece a autoestima da pessoa com deficiência, principalmente no que diz respeito à superação de limites”.

Alexandre Almeida é praticante de tiro esportivo e está treinando muito para a competição. Ele falou que a expectativa é muito grande. “Posso comparar a participação na competição como a espera do primeiro beijo, que dá uma ansiedade e uma emoção muito grande. Mas por se tratar de uma competição, estou me preparando para os primeiros tiros e quem sabe sair com uma medalha”.

As competições

A abertura da I Paraolimpíada do Piauí acontecerá no Sesc Ilhotas, dia 30 de maio, e para a solenidade de abertura são esperados 400 atletas, além das apresentações de judô, capoeira e dança. O presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro, Alexandre Parsons, virá à solenidade de abertura.

A provas esportivas serão realizadas até o dia 8 de junho, nos seguintes locais: Sesc Ilhotas, na sede da Associação dos Cegos do Piauí (Acep), Academia Eugênio Fortes, Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e no estande de tiro do Gate. A premiação acontecerá no dia 10 de junho, na Adufpi.

Canoagem

A canoagem é uma das modalidades que prometem boas surpresas para os dias de competição. A equipe de Paracanoagem já está treinando em clima de Paraolimpíadas, sob a supervisão do coordenador Alexander Galvão e do presidente da Federação de Desportos Paraolímpicos, Carlos Roberto Cavalcante.

O treinamento aconteceu na manhã do último sábado (14), no Rio Parnaíba, em Teresina.

Fonte:Portal APPM