Repórter do R7 desafia campeão paraolímpico Daniel Dias na piscina e chega ao fim engolindo água

Quando a equipe do R7 teve a ideia de desafiarmos um nadador paraolímpico na piscina, logo pensei em Daniel Dias. Fiz uma pesquisa na internet para saber quais eram os tempos do nadador, vencedor de nove medalhas em Pequim-2008, sendo quatro de ouro. Logo que avistei as primeiras marcas, já sabia que as minhas chances eram mínimas.

A dificuldade de se comparar o desempenho de um atleta olímpico para outro paraolímpico foi o que me motivou a promover o desafio. A verdade é que, ao analisar os tempos de Daniel Dias, comecei a perceber que os atletas paraolímpicos de alto nível têm performances espetaculares. Eu, que fui um nadador amador com certa seriedade, logo entendi essa verdade.

Nos meus tempos de praticante de natação em academias e competidor amador de maratonas aquáticas, eu conseguia fazer os 100 m livre na casa de 1min14s. Daniel tinha tempos abaixo dos 1min10s, mesmo com todas as dificuldades que teoricamente um atleta paraolímpico teria para equilibrar seu corpo na água e conseguir flutuabilidade.

Para me amedrontar ainda mais, Daniel Dias quebrou o recorde mundial da prova apenas cinco dias antes do desafio, marcado para Bragança Paulista, no interior de São Paulo. Em uma competição em Berlim, na Alemanha, ele cravou 1min09s44. Além disso, o meu auge estava longe. Há quatro anos sem treinar e sete quilos mais pesado, eu jamais esperava sequer igualar o meu “fraquinho” 1min14s.

Na noite anterior ao desafio, fui ao YouTube para procurar vídeos sobre Daniel. Fiquei acordado até as 2h da madrugada e, cada vez mais nervoso, pensava: “sem chance”. Além de o campeão paraolímpico ser muito rápido, ainda tinha o fundamento de virada muito bom, algo que nenhum nadador de academia vai saber fazer em nível profissional.

Cheguei em Bragança e Daniel já foi logo desafiando. Falei para ele que pensei em uma prova de 200 m livre ou 100 m medley, mas que achei mais realístico disputar os 100 m livre. Logo fui desacreditado pelo desafiado.

– 100 m livre? Eu estava pensando que ia ser 50 m! Tem certeza que dá para fazer 100 m? Olha lá, senão vou ganhar de muito.

Sem desconfiar do poder avassalador que o sedentarismo tem sobre o ser humano, respondi que eu aguentaria nadar os 100 m livre com força. Com essa certeza, fui para o aquecimento. Logo aceitei minha real condição. Nas primeiras chegadas, aquecendo de forma leve, senti um cansaço que não sofria quando treinava. Daniel, na raia ao lado, fazia o aquecimento e dava risada do meu esforço. Aceitei o conselho e mudei o desafio para apenas 50 m livre.

É incrível como Daniel, fazendo impulso com apenas uma perna, consegue sair bem do bloco de partida. Uma saída de natação é uma mistura de potência e equilíbrio corporal, e o campeão paraolímpico sabe aplicar ambos de uma forma que eu não esperava. Mesmo assim, equilibrei a disputa nos primeiros 25 m.

Sofri um problema na saída: meus óculos foram parar no pescoço. Tirando o incômodo, não atrapalhou na natação e consegui aplicar bastante força no início. A prova começou disputadíssima, mas Daniel passou um pouco à frente antes da virada. Foi aí que ele fez a diferença.

Com uma virada perfeita, ele aumentou muito a vantagem. Ainda tentei buscar no fim, mas a grande diferença entre profissionais e amadores apareceu: o condicionamento físico. Na velocidade, eu até conseguia disputar, mas não consegui manter o mesmo ritmo durante os 50 m, enquanto ele continuou na mesma rapidez do 1º ao 50º metro, chegando dois ou três corpos na minha frente.

Depois da prova, cansado, ainda tive de aguentar provocações do técnico de Daniel Dias, Marcos Rojo, que falou para eu emagrecer, treinar e voltar um ano depois, antes dos Jogos Paraolímpicos de Londres-2012. Aceitei a revanche.

Enquanto tento retomar a minha forma, fica a certeza de que, se você acha que esporte paraolímpico não é de alto rendimento, muito se engana. Posso afirmar que pelo menos 95% dos atletas de academia por aí e que se consideram verdadeiros “Cielos” não conseguem vencer um campeão como Daniel Dias.

Veja aqui o vídeo –http://bit.ly/m7dTQQ

Fonte: R7

Anúncios