Veterano da natação, escritor Sérgio Boudakian volta a competir

Fundador do Centro para a Integração do Deficiente Físico (CIEDEF), Sérgio Boudakian está de volta às piscinas. O nadador, autor de dois livros (http://migre.me/4xEh9), é um exemplo dentro e fora das piscinas de determinação e amor ao esporte.

Além do trabalho social, Boudakian faz palestras de ajuda às pessoas com deficiência e mostra a importância da prática de todas as modalidades como reitegração.

Com 56 anos, Sérgio Boudakian luta todos os dias contra uma degeneração cerebelar(afeta a coordenação motora e equilíbrio e enrijecimento muscular com o tempo de vida). Nem isso tira o pique do campeão. “Hoje após anos penso ,a dinâmica a qual a natação trouxe a minha vida não só em termos físicos de nadar mais rápido do que andar. Também num sentido social de estimular as pessoas a tentar vencer seus próprios limites”.

20 anos do CIEDEF

“Volto por amor ao CIEDEF”. Com essas palavras, Sérgio resume sua paixão pelo movimento. Em março de 1991, por causa de uma competição em Curitiba, Lia, Flávia, Edna e Garcez e Sérgio fundaram o Centro para a Integração do Deficiente Físico (CIEDEF). “Trabalhei para que as oportunidades fossem sempre iguais. Ganhei várias medalhas, mas para mim, a maior gratificação é ser um dos que jogou a semente”.

O CIEDEF atende pessoas com deficiência que querem se reintegrar na sociedade por meio do esporte. (http://www.ciedef.org.br/). Atualmente, as atividades esportivas são realizadas desde a iniciação (adaptação) até a formação de equipes para competições, nas modalidades natação, atletismo e tiro esportivo.

O acompanhamento de um atleta é realizado por vários profissionais como fisiologistas, educadores físicos, fisioterapeutas e nutricionistas, que realizam um trabalho de reabilitação e treinamento.