Mobilização de Recursos fomenta a profissionalização do esporte adaptado

As realidades podem ser diferentes, mas o objetivo é o mesmo: desenvolver o Esporte para pessoas com deficiência no país. Para isso, mais de 50 pessoas de várias partes do Brasil participaram do Curso Mobilização de Recursos, promovido pelo CPB, que ocorreu neste sábado, 7 de maio, na capital paulista, e segue até domingo, 8.

As entidades presentes no workshop ouviram dicas de como captar dinheiro de fontes alternativas e como construir um planejamento adequado, além de orientações sobre a forma como esses recursos devem ser aplicados da melhor forma possível.

Oriundos de entidades do basquete em cadeira de rodas, vôlei sentado, tênis de mesa paraolímpico, goalball, remo adaptado, atletismo, natação, judô para cegos, rúgbi e outras modalidades, os participantes, de diversos estados brasileiros, conferiram um breve histórico do terceiro setor e suas estratégias de captação e recursos.

Em seguida, a palestrante Paula Lobo mostrou ao público o posicionamento de organizações que atuam com pessoas com deficiência, bem como deve ocorrer uma elaboração de planos de mobilização de recursos. Ela também alertou para alguns cuidados que os criadores de projetos devem ter, principalmente no que diz respeito à gestão de parcerias e às estratégias de fidelização de investidores.

“Ao promover este curso o CPB contribui para o amadurecimento e mudança de paradigma para diversas entidades. Uma transformação de visão de negócios e de estratégia, que sai  do discurso imediatista e se foca nos resultados do bom rendimento no esporte. O curso ajuda as associações a ultrapassarem suas visões e buscarem um gerenciamento eficaz”, disse Paula.

Os participantes também conheceram os princípios gerais de sustentabilidade na ótica do pilar econômico, social e ambiental e puderam perceber um paradigma que as empresas podem ter frente ao relacionamento com a sociedade, criando proximidade entre os empreendimentos culturais e esportivos. Adeilton Sene, mais conhecido como Panda, pretende empregar os conhecimentos adquiridos em projetos que captem dinheiro para a bocha paraolímpica. Participando pela segunda vez do workshop, ele conta da evolução do curso.

“Este curso é favorável para todos os interessados na gestão esportiva. Atualmente, nenhuma entidade consegue se manter sem dinheiro, então é importante aprendermos a captar recursos de forma correta. Participei do primeiro curso, aqui mesmo em São Paulo, e muita coisa boa foi inserida, gostei bastante.”

Paula mostrou como o esporte para pessoa com deficiência pode ser inserido neste cenário, bem como nas políticas públicas de maneira que as entidades superem desafios, saiba se relacionar com os parceiros de maneira que ocorra uma sobrevivência e estabilidade do patrocínio no esporte.

Ainda foram apresentadas premissas básicas da lei de incentivo ao esporte e toda estrutura necessária à apresentação de um projeto consolidado. O modelo especifica item por item do que é preciso para um bom plano de captação de recurso.

Luiz Claudio Pereira, Vice-Presidente do CPB, esteve presente em quase todas as realizações do Workshop, e considerou que os encontros foram extremamente produtivos.

“O Workshop tem demonstrado eficiência, haja vista que no fim de semana do dias das mães, a procura foi boa. O MOB é uma boa ferramenta para as entidades atingirem seus objetivos. Essa é a segunda vez que estamos em São Paulo e as pessoas têm demonstrado a sede pela qualificação no desporto adaptado. Conseguimos materializar nossa proposta, e isso nos deixa extremamente satisfeitos”, afirmou Luiz.

Além da presença do vice-presidente do CPB, outros grandes gestores do Esporte adaptado também participaram do curso, como o presidente da Associação Brasileira de Vôlei Paraolímpico, Amauri Ribeiro, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona.

O workshop já foi realizado em Manaus; Belo Horizonte; Curitiba; Recife; Campo Grande, São Paulo; Brasília; Rio de Janeiro; Goiânia; Fortaleza e Teresina.

A próxima edição do curso ocorrerá em Porto Alegre, nos dias 4 e 5 de junho.
1- Goiânia 19 e 20 de Fevereiro
2- Teresina 26 e 27 de Março
3- Fortaleza 9 e 10 de Abril
4- São Paulo 7 e 8 de Maio
5- Porto Alegre 4 e 5 Junho
6- Alagoas 16 e 17 de Julho
7- Belém 27 e 28 de Agosto
8- Vitória 24 e 25 de Setembro

Fonte: CPB

Anúncios