Vamos cobrar: “Acessibilidade na Copa 2014 é questão central”, avisa Ministro do Esporte

Durante reunião do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade), realizada nesta sexta-feira (08/04), em Brasília, o gerente de projetos do Ministério do Esporte Luciano Portilho afirmou que a questão da acessibilidade é central. “Esse é um compromisso que o ministro Orlando Silva abraçou. Assim, estamos trabalhando para cumprir plenamente a legislação do setor, adequando o entorno dos estádios da Copa e, principalmente, as obras de mobilidade urbana, deixando um grande legado para as 12 cidades-sede.”

Na apresentação “Copa do Mundo Fifa 2014 – Acessibilidade e garantias às pessoas com deficiência”, Portilho destacou a relevância do tema para garantir o acesso desse público. “Todas as pessoas que são apaixonadas por futebol, que gostam do espetáculo da bola, têm o direito de ter todas as condições necessárias para chegar às arenas e, posteriormente, assistir confortavelmente os jogos.”

Portilho falou também sobre a legislação em vigor, além das ações do ministério relacionadas às pessoas com deficiência. Um universo que ultrapassa, hoje, no Brasil, mais de 24 milhões de pessoas.

O representante do Ministério do Esporte no Conade, Rivaldo Araújo da Silva, explica que a questão da acessibilidade sempre pautou a agenda da pasta. “Todos os programas do ministério têm ações que contemplam as pessoas com deficiência, além de ter uma coordenação específica para tratar do assunto do esporte para pessoa com deficiência”, diz.

O Conade foi criado para acompanhar e avaliar o desenvolvimento de uma política nacional para inclusão da pessoa com deficiência e das políticas setoriais de educação, saúde, trabalho, assistência social, transporte, cultura, turismo, desporto, lazer e política urbana dirigidos a esse grupo social.

Fonte: SECOPA