Medalhista paraolímpico caminha com pernas robóticas

O medalhista paraolímpico Kiwi Dave MacCalman, de 30 anos, foi o primeiro comprador do exoesqueleto de US$ 150 mil criado pela empresa Rex Bionics, da Nova Zelândia. O equipamento permite que paralíticos “voltem a andar” com a ajuda de pernas robóticas.

Desenvolvido durante sete anos, o exoesqueleto suporta o peso de uma pessoa para que ela consiga se mover usando as duas pernas. O robô é operadora por um controle joystick.

MacCalman ficou paralítico depois de sofrer uma lesão medular ao mergulhar em um rio. “É difícil descrever como é estar de pé novamente”, disse ao site da Nova Zelândia “3 News”. MacCalman ficou sabendo sobre o exoesqueleto quando ele foi lançado pela Rex e se ofereceu para testar o equipamento.

Anúncios