A acessibilidade e a sinuca

A acessibilidade sempre que colocada em questão é um assunto tratado com muito cuidado e muita seriedade, afinal, quase toda a sociedade não é planejada para eles, inúmeros recursos são planejados a cada dia, porém não são colocados em prática como deveria ser.

Não são somente as pessoas que tem alguma deficiência que sofre com a falta de planejamento de acessibilidade, mães com carrinhos de bebês e todos, quem nunca preciso abrir uma porta com várias coisas em mãos? Talvez se aquela porta tivesse apenas uma alavanca para ser aberta, facilitaria a vida de todas as pessoas. Não podemos pensar que a acessibilidade serve apenas para os deficientes.

Os deficientes não mudam muitos dos que tem toda a movimentação do seu corpo, eles também têm vontades, gostos, também namoram e tem uma vida normal, vão a bares, cinema, teatro e também praticam esporte. Mas seria mais simples para os deficientes se a acessibilidade tivesse em todos os lugares, a mobilidade deles seria maior e poderia curtir a vida sem precisa pensar se o cinema que ele quer ir tem acesso para a cadeira, ou até poder ir sozinho a esses lugares, como outras pessoas. Quando entramos no esporte, não basta a acessibilidade, mas que por si só já ajudaria muito, mas precisa de profissionais qualificados e que saibam trabalhar com eles.

Acessibilidade na sinuca

A sinuca é um esporte bem praticado por cadeirantes, apesar de alguns sentirem certa dificuldade pela altura da mesa, outros se adaptam bem à ela e ainda dizem que é um tamanho ideal, mas vai de cada pessoa, de cada dificuldade da movimentação do corpo. Vale lembrar que acessibilidade vale para todos os esportes, mas outro ponto positivo da sinuca é a distancia ideal que as mesas tem para a circulação dos jogares, facilita a circulação de todos os jogadores, inclusive dos cadeirantes. Mas nem todos os bares seguem essa distancia ideal.

Fonte – http://www.sinucams.com.br

Anúncios