Copa do Mundo e Jogos Olímpicos aquecem a Indústria do Esporte

  • A Copa do Mundo agregará R$ 183,2 bilhões à economia brasileira entre 2010 e 2019. Diretamente serão investidos R$ 47,5 Bilhões em infraestrutura, turismo      e consumo. Indiretamente, R$ 135,7 bilhões, provenientes da recirculação de dinheiro com a realização do evento;
  • A Copa criará 710 mil empregos, sendo 330 mil permanentes e 380 mil temporários. Só este fato gerará um incremento de R$ 5 bilhões no consumo das famílias brasileiras entre 2010 e 2014;
  • O impacto dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos na economia brasileira deve chegar a R$ 102 bilhões;
  • O orçamento projetado inicialmente para a realizção dos Jogos é de R$ 25,9 bilhões, sendo que deste total, R$ 21 bilhões (81%) sairão dos cofres públicos e o restante virá da iniciativa privada;
  • Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos devem gerar aproximadamente 120 mil empregos por ano até 2016, com uma média anual de 130 mil para o período        pós-Jogos, entre 2017 e 2027. Um total de 2 milhões de vagas;
  • Estima-se que para cada US$ 1 investido nos Jogos, outros US$ 3,26 adicionais serão gerados até 2027;
  • Os investimentos em infraestrutura para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos trarão um impacto econômico direto da ordem de R$ 33 bilhões, sendo que R$ 25 bilhões serão investidos pelo Governo da seguinte forma: R$ 11,6 bilhões em mobilidade urbana, R$ 5,5 bilhões em portos e aeroportos, R$ 3,8 bilhões em telecomunicação e energia e R$ 4,6 bilhões em saúde e segurança;
  • Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos tem orçamento previsto de R$ 26 bilhões, sendo R$ 21 bilhões (81%) dos governos federal, estadual e municipal e R$ 5 bilhões (19%) da iniciativa privada.