Definido time paraequestre para disputa do Qualifying para Londres

Os cavaleiros Marcos Alves, o Joca, Vera Lúcia Mazzilli e Sérgio Fróes confirmaram o favoritismo e garantiram a convocação para a seleção brasileira que disputará o Qualifying para Londres 2012, mês que vem, na França. Os três fizeram o pódio individual geral deste sábado, 26, no Campeonato Brasileiro Paraequestre, que acontece em Brasília.

Único brasileiro medalhista paraolímpico, Joca foi o campeão do individual geral com 69,4%, seguido de perto por Vera Lúcia Mazzilli, com 69,2%.

“Hoje o cavalo estava mais solto, mas a reprise é mais difícil. Foi bom. Agora vamos treinar para garantir a vaga. Ainda quero disputar as Paraolimpíadas de Londres 2012 e do Rio 2016”, explicou o cavaleiro.

Medalhista mundial, Sérgio Fróes garantiu o terceiro lugar e a vaga na seleção ao ter 67,7% de aproveitamento em sua reprise.

“Fiz o máximo que pude para conseguir o índice (de 64%), que era minha meta”, explicou Sérgio.

“Agora é conseguir um bom cavalo para garantir a vaga para Londres. Quero conquistar uma medalha lá”, completou.

“Foi dentro do esperado. Teremos na nossa equipe um medalhista paraolímpico e outro mundial. Iremos com o nosso melhor para o Qualifying, para assegurar vaga para Londres 2012”, avaliou a coordenadora do hipismo paraolímpico, Marcela Parsons.

Para Joca, o fato do Brasil não ter ido muito bem no Mundial Paraequestre nos Estados Unidos, ano passado, que era a primeira chance de garantir vaga nos Jogos de Londres 2012, incentivou os atletas a treinarem mais forte este ano.

“Acho que estamos em um nível bom para assegurar a vaga no Qualifying”, disse Joca.

A equipe completa que representará o Brasil em Deauville deve ser anunciada na próxima semana. O quarto integrante será definido por critérios subjetivos. A seleção embarca dia nove de abril para a França. O Qualifying será de 17 a 19.

Choro e bronze na primeira competição
O mineiro Luiz Felipe Menin chamou a atenção do público presente na Sociedade Hípica de Brasília. No primeiro dia do Campeonato Brasileiro Paraequestre sua égua, Floly Pádua, se assustou no fim da reprise. Luiz Felipe caiu e foi eliminado. Neste sábado, o cavaleiro de 17 anos, que começou a treinar há três meses, conseguiu terminar sua prova pela primeira vez. Os 49% de aproveitamento lhe garantiram o bronze no grau Ib e levaram o pai, Luiz Eduardo Menin, às lágrimas.

“Ontem foi um azar. A Floly na assusta assim normalmente. O importante é que consegui voltar à tranqüilidade com ela ainda ontem à tarde”, explicou Luiz Felipe.

O grito na comemoração do terceiro lugar foi expressão da surpresa do cavaleiro:

“Eu não esperava ganhar uma medalha! Já estava muito feliz em ter terminado minha prova”, disse.

Agora, o mineiro só fala em se tornar um exímio cavaleiro, já de olho nas Paraolimpíadas do rio 2016.

“Estou interessado em aprender todos os detalhes do adestramento, quero me aperfeiçoar ao máximo.”

Modalidade cresce
Novos atletas como Luiz Felipe são o reflexo do crescimento do hipismo paraolímpico no Brasil. As marcas dos cavaleiros também vêm melhorando.

“Entre o Brasileiro do ano passado e esse demos menos espaço de tempo. A modalidade está crescendo e estamos dando mais oportunidades para todos melhorem”, explicou Marcela Parsons.

Neste domingo, os cavaleiros e amazonas disputam a última prova do Campeonato Brasileiro Paraequestre 2011. As apresentações de estilo livre começam ás 9h e vão até as 12h30, na Sociedade Hípica de Brasília.

Resultados de sábado
Grau Ia
1ª Vera Mazzilli (DF)    69,2%
2º Sérgio Fróes (DF)    67,7%
3º Izaura Maria Ferreira (GO)    50%

Grau Ib
1º Marcos Alves, Joca (DF)    69,4%
2º Davi Salazar (DF)    63%
3º Luiz Felipe Menin (MG)    49%

Grau III
1º Alex de Oliveira (SP)    61%
2º Victor Zallo (MG)    54%
3º Jeferson Theodoro (SP)    49,2%

 

Fonte – CPB

Anúncios