O nosso tetracampeão paraolímpico está sem patrocínio

Vamos recordar esse momento. Veja o vídeo e leia a notícia abaixo

Único atleta no mundo a conquistar quatro medalhas de ouro consecutivas em Paraolimpíadas, o judoca Antonio Tenório, de 40 anos, vive atualmente um drama que atinge a maioria dos competidores brasileiros: a falta de patrocínio. Sem ajuda, ele tem dificuldade para treinar e custear viagens. E 2011 é um ano importante pois Tenório irá disputar os Jogos Mundiais de Cegos, na Turquia, no próximo mês, além de se preparar para a Paraolimpíada de Londres-2012.
Nos últimos 12 anos, o judoca recebeu apoio financeiro do Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência (IBDD). Mas essa ajuda acabou este ano pois o órgão enfrenta problemas financeiros.

– Eu ainda tenho uma reserva que me garante treinar. Mas esse dinheiro uma hora vai acabar. Espero assinar novos contratos em breve. Sem apoio não dá para pensar em medalha em Londres – afirmou o atleta, que já foi tema do documentário “B1: Tenório em Pequim”, que contou com o IBDD como um dos realizadores.

Depois que perdeu o apoio do IBDD, Tenório não ficou parado e começou a correr atrás de novos patrocínios. Atualmente, o judoca negocia com as Loterias Caixa e recebeu proposta para integrar o grupo de atletas do Instituto Superar, entidade sem fins lucrativos criada em 2007 para apoiar o esporte paraolímpico no Brasil.

Tenório também recebeu convite do prefeito do Rio, Eduardo Paes, para fazer parte do Time Rio Paraolímpico. Ano passado, o munícipio, em parceria com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), criou o Time Rio, grupo de 13 atletas olímpicos que recebem apoio para treinar visando aos Jogos Olímpicos de Londres-2012 e Rio-2016.

– A ideia é a de que eu vá para o Rio e desenvolva o trabalho até 2016. Estou esperando o prefeito terminar a elaboração do projeto para assinar – afirmou o judoca, que atualmente treina na Associação Desportiva Ateneu Mansor, em São José do Rio Preto (SP).

Fonte: Lance

Anúncios