T. Guilhermina com a presidente Dilma no Piauí

A campeã paraolímpica Terezinha Guilhermina participou, nesta terça-feira, 22, da cerimônia de lançamento do Programa de Fortalecimento da Rede de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo do Útero e de Mama. O evento foi em Manaus, e contou com a presença da Presidenta da República, Dilma Rousseff.

O programa faz parte do esforço do governo federal – que destinou R$ 4,5 bilhões do orçamento do Ministério da Saúde para a implementação das medidas – de garantir a ampliação da oferta e da qualidade das ações de saúde para a melhoria do rastreamento do câncer de colo do útero, a detecção precoce do câncer de mama e o tratamento dos casos identificados. Os recursos estão previstos na Política Nacional de Atenção Oncológica e serão aplicados, até 2014, no fortalecimento da atenção primária e da rede ambulatorial e hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS) como também em ações de informação à sociedade.

Estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta que, este ano, o país terá aproximadamente 18,5 mil novos casos de câncer de colo do útero e 49,2 mil de câncer de mama.

“Em um país deste tamanho, com tantos desafios, mas também com tantas oportunidades e potencial…, nós não conseguiremos levar os programas que temos que levar ao povo brasileiro sem a parceria dos prefeitos, governadores e a sociedade”, disse Dilma Rousseff.

“Meu empenho em garantir a qualidade da saúde no Brasil é total. Meu desejo é colocar a saúde no seu trilho, para ser universal, de qualidade e humanizada”, frisou.

A presidenta anunciou que uma das ações do seu governo no sentido de ampliar a prevenção e melhorar o tratamento do câncer é a instalação em todos os estados de centros de referência de combate ao câncer, cujo calendário será divulgado a partir de maio. O objetivo é que “todas as mulheres do Brasil tenham acesso às mesmas coisas [tratamento] que eu tive…, já que o câncer não é o mesmo horror do passado, ele é curável”.

A presidenta Dilma enfatizou ainda que honrará todas as mulheres brasileiras e que uma de suas grandes preocupações nesse sentido é garantir a saúde das mulheres, gestantes e crianças, motivo pelo qual lançará na próxima semana o programa Rede Cegonha. Pediu também à população brasileira apoio para a melhoria da saúde pública, que é feita para eles e que, portanto, deve ser fiscalizada por eles, “já que o sistema não é perfeito, tem falhas” que devem ser apontadas pelas pessoas que utilizam os serviços.

Ainda participaram do evento a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, as cantoras Maria Rita e Fafá de Belém, a ex-jogadora Hortência, as atrizes Tânia Alvez e Eliza Lucinda, a apresentadora Hebe Camargo, a atriz Cássia Kiss e a cantora baiana Daniela Mercury.

Fonte: CPB e Palácio do Planalto

 

Anúncios