Encontro de gerações em Fortaleza

O último dia de competição do Circuito Loterias CAIXA Brasil de Atletismo, Halterofilismo e Natação foi marcado pelo retorno de grandes nomes da natação, além de jovens promessas para o país.

Dos 130 atletas que caíram na piscina do clube Náutico para disputarem a primeira etapa regional do Circuito, um dos rostos chamou atenção pela conquista de grandes feitos em Paraolimpíadas.

O multimedalhista Luiz Antônio Corrêa da Silva (S6) fez história ao trazer para o país sete medalhas em Jogos Paraolímpicos (três pratas e um bronze em Sydney, um ouro e uma prata em Atenas e uma prata em Pequim).

Sem competir há quase um ano, Luiz contundiu o ombro e passou por uma série de tratamentos médicos em 2010. Em Fortaleza, aos 29 anos, o pernambucano conquistou um ouro nos 50m borboleta e uma prata nos 50m livre (37s71).

“Quero melhorar meus tempos, mas fiquei feliz com os resultados, marcado pelo meu retorno às competições. Vou treinar forte para as próximas etapas, de olho no Parapan de Guadalajara, no fim deste ano. Espero muito chegar ao México”, disse o medalhista paraolímpico.

Jovens revelações

Cerca de 10 estados participaram desta etapa. Os sotaques, do Norte ao Nordeste, ecoaram pelo clube Náutico. Um deles, porém, divergia: o do paulista Carlos Augusto de Souza. Há apenas sete meses treinando, essa foi a primeira competição de Carlos, radicado em Natal no fim de 2010.

Sem os membros inferiores e malformação nos membros superiores, Carlos, da classe S3, foi vítima da Talidomida (que causa malformação nos braços e pernas do bebê caso seja utilizado por gestantes). Desde a infância Carlos pratica esportes, mas no meio do ano passado resolveu aceitar o desafio de nadar.

Em Fortaleza, em sua primeira competição, o paulista conquistou quatro medalhas (100m livre, 200m livre e 4x50m livre), e nos 50m, além do ouro, alcançou índice para o nacional nos 50m livre.Para garantir acesso, o atleta tem que fazer no mínimo 70% do recorde mundial de sua prova.

Índices para o Nacional

Com apenas 18 anos incompletos, Gustavo da Silva Tavares (S6) é uma das promessas nacionais. Em 2008, no Mundial Júnior, nos Estados Unidos, o garoto trouxe para o país quatro ouros (50m livre, 100m livre, 200m medley e 50m borboleta). Em Fortaleza, Gustavo levou ouro nos 50m livre (37s69); prata nos 50m borboleta (44s16) e prata nos 100m livre (1m28).

O cearense Yuri Soares de Araújo, de 20 anos, conquistou o melhor índice do circuito. O jovem fez 84% do índice mínimo dos 50m livre, garantindo acesso direto para a etapa Nacional do Circuito Loterias CAIXA Brasil de atletismo, halterofilismo e natação.

“Sonho em fazer parte da seleção brasileira”, disse o garoto, com boas expectativas. “Vou treinar bastante para conseguir”, completou Yuri.
Segundo o coordenador técnico de natação do CPB, Murilo Barreto, a abertura dos trabalhos em 2011 começou com o pé direito.
“A competição mostrou um excelente envolvimento dos técnicos e atletas, que se mostraram mais preparados tecnicamente. O Ceará trouxe um número expressivo de competidores, e confirmou a hospitalidade e preparo para receber a competição. Os resultados foram dentro do esperado, e demos início ao calendário de competições com boas expectativas”, finalizou.